Eu-policial. O cadáver embalado no carro, deixado ali na sexta para ser entregue ao IML na segunda. A lembrança no fim-de-semana, o temor do fedor. A visão do relógio, pouco faltando para meio-dia e cinco. Horário do meu nascimento.
1. A palavra errada insiste em si, comigo. 2. O livro que, aproximado dos ramos esquerdos da macieira, ilumina-os. 7. No fundo de uma loja de discos usados, procuro algo, entre sacolas vazias, dvds e vinis. Alguém comenta os grandes gastos que se tem numa noite de verão.
[ ver mensagens anteriores ]
Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Homem

 
Visitante número: